Português Español English Français
EM DESTAQUE

Escrita Digital instala XRP |Formação no CERMI

A Escrita Digital foi escolhida pelo CERMI (Centro de Energias Renováveis e Manutenção Industrial) de Cabo Verde para fornecimento da aplicação XRP |Formação, com o objetivo de apoiar formadores e formandos nos seus estudos.

 newsletter   recrutamento   contactos 
RSS
facebook
Linked in
Este ano, fomos à Quinta da Ribeirinha, aprender como se faz o vinho
(E bebemos algum!)
Setembro de 2012


Este ano, o já tão tradicional (e sempre muito divertido) passeio anual da Escrita Digital, que reúne os profissionais da empresa e alguns familiares para um dia diferente, de convívio e descontração, realizou-se na Póvoa de Santarém, uma pequena e castiça aldeia do distrito de Santarém, no coração do Ribatejo.

Assim, o dia 23 de setembro foi passado numa pedagógica e muito saborosa visita à Quinta da Ribeirinha, onde a família Cândido se dedica há já várias gerações à produção de vinhos de excelente qualidade.
Durante mais este passeio da Escrita Digital, fizemos uma visita pedagógica à Quinta da Ribeirinha, onde conhecemos todo o processo produtivo do vinho, deste a apanha da uva até à fase final do engarrafamento, participámos num divertido peddy paper subordinado ao tema "Viagens na Minha Terra" e numa emocionante caça ao tesouro também inspirada em Garrett, "A Menina dos Rouxinóis na Quinta da Ribeirinha". Como o domingo do nosso passeio deste ano começou cinzento e chuvoso, apenas não conseguimos observar como se processa a apanha da uva.


A VISITA À QUINTA DA RIBEIRINHA
A manhã começou com uma visita guiada à quinta da família Cândido. Mariana e o seu marido, Rui Bica, foram os nossos anfitriões.

Ao longo da nossa visita, pudemos conhecer as diversas fases do processo produtivo do vinho, o qual tem início, após a colheita das uvas, com a passagem das uvas em cachos pelo tegão, onde se procede à separação da uva do engaço, e termina no envelhecimento do vinho, processo que pode decorrer em pipa, antes do engarrafamento, ou já em garrafa.
Mariana Cândido, a nossa anfitriã, que, ao longo de toda a visita,
respondeu pacientemente a todas as nossas dúvidas e questões.


A PROVA DE VINHOS
Após termos visitado a Quinta da Ribeirinha, termos conhecido todo o processo produtivo do vinho e termos ainda visto o antigo lagar de azeite, outro dos produtos desta quinta, agora convertido num museu/restaurante/sala de provas, fomos aprender a provar os diversos vinhos produzidos pela família Cândido.

Nota:
Menores de 18 anos não participaram nesta atividade.


OS PETISCOS
E após a prova de vinhos, provámos algumas das especialidades gastronómicas da Quinta da Ribeirinha, como as favas e o inimitável (acreditem, já tentámos reproduzir, mas sem sucesso) e inolvidável feijão adubado, receita da casa.


O ALMOÇO
E... Depois dos petiscos, ainda houve ânimo para um belíssimo almoço, onde reinaram o apetite e a excelente disposição.


O PEDDY PAPER E A CAÇA AO TESOURO
Muito embora sejamos uma empresa de amantes da boa mesa e da gastronomia e dos vinhos nacionais, somos também uma equipa que gosta de desporto e atividades ao ar livre. Assim, depois de tão lauto repasto, impunha-se, a miúdos e graúdos, algum exercício, pelo que participámos um divertido peddy paper pela Póvoa de Santarém e uma emocionante e muito competiviva caça ao tesouro nos jardins da Quinta da Ribeirinha.


JÁ AO FINAL DA TARDE...
Fomos presenteados com um magnífico arco-íris.


À Mariana Cândido e ao Rui Bica, que, com imensa simpatia, nos abriram as portas da Quinta da Ribeirinha e nos proporcionaram uma visita inesquecível e um almoço fantástico, e ao nosso simpático "capitão" José Silva, que organizou o peddy paper e a caça ao tesouro, os nossos agradecimento por um dia tão bem passado.
 

Partilhar |
Ajouter aux Favoris Imprimir Home style= Voltar
 política de privacidade  |  ficha técnica   copyright Escrita Digital, S.A. 2002